!

!

Monday, February 18, 2008

Arriscar é: transfigurar-se


Dentro das poucas certezas que a vida tem
o amor dos nossos familiares ou amigos mais próximos
é das mais basilares. Concede-nos estabilidade.
Essa certeza dá-nos confiança na vida, em nós e nos outros.
Quando somos pequenos e a família passa o tempo
a implicar connosco. As brigas com os irmãos ou pais
levam-nos a achar que eles não nos amam.
Quando somos ou são feios na relação a duvida pode instalar-se.
Não devemos só aparecer desfigurados e sem brilho para os outros.
Apesar da relação implicar conflito
é importante criar condições para nos transfigurarmos diante dos mais íntimos.
Como ficamos se o nosso núcleo nos deixar nessa incerteza?
Transfiguremo-nos.