!

!

Tuesday, June 29, 2010

Arriscar é: plenitude

Há diferentes medidas para as coisas da vida...
Existe o insuficiente, o quanto baste e a plenitude.
Não creio no fatalismo de termos nascido com o destino
mal traçado, ou termos tido poucos apoios e por isso
a nossa vida se ter ficado pela mediocridade.
Já vi gente vir de origens muito fracas, em todos os aspectos,
e a sua ser uma autentica superação.
Se é importante a nossa história e donde vimos
o que verdadeiramente nos define são os nossos ideais e causas.
Estes sim podem ser insuficientes, Q.B., ou de plenitude.