!

!

Friday, September 21, 2007

Arriscar é: puxar

As nossas relações nunca nos deixam na mesma.
Por nada de especial assumimos papeis, posturas e linguagens diferentes.
Parece que uns puxam pelo “demónio” que há em nós
e junto de outros parecemos “anjinhos”.
O mesmo se passa com os que se aproximam de nós.
Vale a pena percebermos o que se passa nesta área.
E se acontece puxarmos por algo,
que seja pelo que há de melhor em nós e nos outros
com o magnetismo que têm as crianças.