!

!

Friday, July 18, 2008

Arriscar é: não julgar


Há quem diga que a coisa mais rápida do mundo
é a forma como julgamos os outros.
Montamos o tribunal, julgamos e damos a sentença
num abrir e fechar de olhos.
Aí de quem nos aparecer pela frente, neste caso como arguído.
Há quem viva desta atitude
e só tenha uma sentença no seu código legal,
a condenação.

Cuidado porque muitas vezes aquilo que condenamos
é menos grave do que o nosso julgamento.